quinta-feira, março 31

..:: Amar vale a pena? ::..

Sinto uma falta absurda de você e não importa quanto tempo isso ainda vai durar, é infinito agora!” (Caio Fernando Abreu).



Há algum tempo que eu venho notando as pessoas à minha volta. Posso dizer o dia e o mês precisamente: 13.12.10 (Acho que é mais fácil eu esquecer meu aniversário que esta data) – foi quando falaram pra mim que seria impossível ser feliz.

Então eu deixei meu casulo ilusório da felicidade (Entenda-se deixei de ser um pouco egoísta - Sim porque quando estamos amando, nós somos egoístas... De uma maneira boa) e passei a analisar mais as pessoas. Com toda a certeza eu posso afirmar: Como há pessoas infelizes no mundo... De tal sorte que eu fico pensando se amar vale realmente a pena.

Se formos parar para analisar, há mais brigas, rompimentos, discussões que uniões, romance, amor. Para um dado mais profundo, a cada ano o número de divórcios aumenta. Isso é triste. Vários amigos meus estão com essa dor, existindo sem viver, sem um norte, aquele que nos faz ter vontade de acordar todos os dias e enfrentar dentro de um ônibus lotado no sol de meio dia qualquer perrengue que aparecer (Acredite, quando nosso coração está repleto de amor, ele é tão leve que nem um sol de 40° atrapalha nossa felicidade).

E para os meus incrédulos, eu aviso: um coração partido, uma imensa tristeza nos deixa doentes sim. Deixamos de ser produtivos, sim. Isso porque, você se dedica a uma pessoa, entrega seu coração a ela dizendo: toma, é teu, faça o que você quiser com ele. Quer maior prova de amor e confiança que você entregar seu coração a uma outra pessoa? Elas só esquecem de colocar o aviso essencial: CUIDADO... FRÁGIL.

E são geralmente essas pessoas que mais precisam de colo. Precisam e não encontram. Elas são as que mais sofrem. Então, estou começando a acreditar que simplesmente amar não vale a pena.

É isso mesmo. Eu, uma pessoa que se derrete com histórias de amores avassaladores (aqueles amores perfeitos dentro da imperfeição que somente os amores eternos têm) estou falando que não vale a pena amar.

E desculpem-me os fãs de livros de auto-ajuda (que só ajuda os autores), essas filosofias de “ah, não esquenta, tudo passa” nunca funciona. E na hora, dá vontade de você mandar essa pessoa andar perto de onde o vento faz barulho.

Eu sei que a maioria das pessoas não tem tempo (ou paciência) para entender o que realmente está acontecendo. É preciso tempo para entender o motivo da pessoa à sua frente estar sem norte. E paciência para poder escutar choros, risos, lembranças, choros... Ninguém gosta disso. Então, falar que “tudo no final sempre dá certo” é mais rápido, prático e eficiente (para o ouvinte).

Concordo que não é justo (Nem fácil) para o ouvinte, afinal de contas ele também tem seus próprios problemas, que são até mais sérios que uma simples dor amorosa. Será mesmo? Aí o exemplo da atriz que se matou depois que o noivo morreu.

Eu sei que vivemos num mundo capitalista, e como tal, aprendemos a sermos egoístas (de uma maneira má). Nós até nos preocupamos por algum tempo, mas devido a nossa impaciência, acabamos desvalorizando o sentimento ou nos afastando das pessoas (no momento em que elas mais precisam do nosso colo). Porque é disso que precisamos quando estamos com tais problemas, de colo e não de palavras.

Eu até entendo isso. Entendo que nossos problemas são piores que o dos outros, porque são nossos, mas na hora em que estamos mal, precisando de colo, é difícil entender racionalmente a atitude das pessoas.

Então nos fechamos. Por isso encontramos cada vez mais pessoas caladas, fechadas, sérias, não por elas serem insensíveis ou arrogantes, e sim por elas estarem tão mal que se forem mudar de expressão, lágrimas escorreram abundamentemente pelos seus rostos lindamente maquiados... Enfim...

Viva o mundo capitalista.

Lobinha.

4 comentários:

Mitty disse...

gostei muito de suas palavras e digo comigo tudo isso acontece a vezes em que me sinto infeliz quando não estou "amando" é como estivesse vivendo por viver, uma tristeza que muitas vezes parece não ter fim, tudo isso porque descobri que não consigo viver só, preciso ter alguém para amar esse alguem que alegra seu dia, que te da coragem para enfrentar as adversidades... enfimm sou pura emoção rsrs e acho que amar sempre vale apena.. bjs

jorgehenriqueramos disse...

Oi lobinha. Disse tudo, quando amando tudo fica mais leve e passamos cada perrengue sorrindo. E eu que namorei por seis anos e estou separado a seis messes sinto uma falta terrível das brigas, dores e alegrias. Discordo com você que as coisas não passam. Passam sim. Tem horas que estou ótimo, até acho graça de tudo isso, paquero e tal, mas uma hora a onda volta. Ela vai embora e assim vai se alternando. Geralmente comigo acontece nos finais de semana. Tenho sorte de ter alguém para me ouvir, ou pelo menos fingir. Enfim é a vida fudida de quem tem ainda um coração. Bjs

Little Lois Lane disse...

“Sinto uma falta absurda de você e não importa quanto tempo isso ainda vai durar, é infinito agora!”
(Caio Fernando Abreu).

Essa citação do C. Fernando Abreu expressa exatamente o que venho sentido há pouco mais de 3 anos,
não importa o quanto voce brigue, se afaste do outro, se você amá-lo de verdade isso só vai perdurar
por muito e muito tempo e não existe cura pra saudade, nem pra sentimento não correspondido.

Hahaha felicidade NÃO EXISTE, nunca existiu, o que realmente existe são MOMENTOS FELIZES que devemos
aproveitar e relembrar sempre que possivel. Não existe NADA e nem NINGUÉM perfeito, mas existe pessoas que nos complementam, que nos fazem rir e chorar de maneira que entendamos como uma LIÇAO e nunca como um castigo.

"E para os meus incrédulos, eu aviso: um coração partido, uma imensa tristeza nos deixa doentes sim.
Deixamos de ser produtivos, sim. Isso porque, você se dedica a uma pessoa, entrega seu coração a ela dizendo:
toma, é teu, faça o que você quiser com ele. Quer maior prova de amor e confiança que você entregar seu coração a uma outra pessoa? Elas só esquecem de colocar o aviso essencial: CUIDADO... FRÁGIL."

To sentindo isso agora, to quebrada por dentro, não me sinto fraca e nem forte, me sinto VAZIA, sem sentido nenhum pra seguir em frente, se razão pra acordar ou pra pegar o busão num sol fervente, sabe porque? Porque eu não deixei de querer QUEM não me quer e nunca me quiz e muito menos ESQUECER quem se quer lembra de mandar um email pra mim. Sei o que você esta dizendo e acredite escrevo e parece q to enfiando uma facada a cada segundos em minha alma. Mas embora haja tudo isso, eu não desisto e peço que voce tambem não de amar ao proximo, só que o que voce precisa é SE AMAR em primeiro lugar, porque as decepçoes e frustraçoes se tornam menores quando estamos preparados para lidar com elas.



"E desculpem-me os fãs de livros de auto-ajuda (que só ajuda os autores), essas filosofias de “ah, não esquenta, tudo passa” nunca funciona. E na hora, dá vontade de você mandar essa pessoa andar perto de onde o vento faz barulho."

Hahahaha Há tempos atrás eu iria ficar Put@ da vida contigo, mas hoje em dia concordo em parte, só que se voce tiver um olhar CRITICO com relação a tudo que lhe é dito, voce pode se AUTOavaliar e até melhorar nas suas atitudes e pensamentos, o livro em si nao traz solução e nem formula magica e se trouxer É MENTIRA, a unica CURA para uma ferida muitas vezes É A CAUSA DELA.

Ixi, quantas vezes precisei de colo, mas o mundo lá fora, digo fora de mim nunca notou? Nunca se importou? eu me importo com meus amigos, com a minha familia, mas são poucas as pessoas que param pra me ouvir ou simplesmente pra ficar ao meu lado quando eu precisar, eu diria até que QUASE NINGUEM vem.

Ainda com tanta negatividade, ainda que eu tenha medo das pessoas e que tenha erguido uma barreira contra
a aproximação alheia, ainda acredito no amor, ao menos um dia encontraremos UMA PESSOA que saiba o valor de amar e ser amado, de doar e receber.

Marcão disse...

Aff....

Concordo em número, gênero e grau...

Vou parar de elogiar, para vê se não estraga... :-P

Bjinhos... ;-)