terça-feira, janeiro 4

.. Esquecer? ::..

O ano novo traz às pessoas, atitudes estranhas, não é? São simpatias e promessas que ou elas não acreditam, ou sabem que não vão cumprir, mas que, de alguma forma, elas sempre acabam fazendo. Até porque, é preciso continuar com a tradição de final de ano, não é mesmo?

Renovação! É isso que o início de cada ano é feito. Renovação e esperança. Uma esperança que vive andando na corda bamba de sombrinha e que pode se machucar. Mas que insiste em ainda existir, em permanecer no cardápio de ano novo. E isso mesmo sabendo que será tudo a mesma coisa. Começa com o Carnaval, mães, férias, pais, crianças, natal e réveillon, não é isso mesmo? Esqueci-me de alguma data importante? Isso não muda, é tudo sempre muito igual.

Eu? Posso lhes dizer que estou em processo de esquecimento. Confesso que esse processo eu preferiria não estar sendo obrigada a viver. Eu fico me perguntando, o que será pior? Você viver com aquela doce lembrança dos momentos felizes? Ou você simplesmente achar que tudo não passou de um lindo sonho de uma noite de verão? Eu mesma lhes respondo: depende demais da situação. O processo de esquecimento é necessário (Não sem dor) quando tais lembranças doem mais que a falta delas. Você pode chamar como quiser, instinto de proteção ou algo do gênero, mas o fato é que às vezes é necessário.

A aparente tranquilidade que eu tenho mostrado nesses últimos dias é apenas uma máscara para que meus amigos fiquem tranquilos em relação a mim. Mas, eu desconfio que eles ainda estão preocupados comigo, eles me conhecem a tal ponto que devem saber que eu ainda tenho aquele pêndulo na minha cabeça distante mostrando que o passado ainda vai demorar um tempo para sumir. Sumir... Esse post talvez seja resultado do filme “Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças” onde o personagem do Jim Carrey (Numa das atuações mais brilhantes da carreira dele) tenta, desesperadamente, não esquecer aquela que tomou conta do seu coração.

Mas eu estou bem, as coisas que perderam a importância pra mim, mas vamos lá... É ano novo, ele não poderá ser de todo ruim, certo? Eu pelo menos espero. Esquecer! Sinceramente não era a primeira opção na minha lista de final de ano. Você esquecer significa que você tem que aceitar que terá que abandonar um sonho seu. Ou então modificá-lo. Sonhos não deveriam ser modificados, são sonhos, e por isso mesmo deveriam permanecer estáveis até sua concretização. Agora eu lhes pergunto: como REALMENTE esquecer uma palavra, um apelido, uma voz, um jeito de falar, um riso... Uma jura de amor?

Lobinha.

Um comentário:

Little Lois Lane disse...

Nossa, voce escreve muito bem!
Condordo plenamente com o que voce diz....acho que o ANO NOVO de novo não tem nada, porque as pessoas o tornaram assim, é só uma comercialização, um momento de bebedeira e as vezes de fingimento...Por que deixar pro ano novo o que voce pode fazer o ano inteiro??? se for para prometer, pois que realize no decorrer dos dias....acho que o passado NUNCA pode ser esquecido, no máximo SUPERADO.
Ninguém pode esquecer O QUE VIVEU, como AGIU ou a maneira que SENTIU algo, ninguém pode dizer que esqueceu o outro, que seu coração já não sente, porque é MENTIR para si mesmo e essa é uma daquelas coisas que NÃO TEM PERDÃO porque o tempo cobra e nos cobra em dobro cada vez que nos acovardamos....acho que você é muito forte, as pessoas tems e tornado superficiais demais, choram demais para demosntrar que sentem, falam repetidamente TE AMO e nem sabem mais o significado dessas duas palavras...verdadeiro é tudo aquilo que sentimos e as vezes precisamos calar para não magoar ou fazer o outro sofrer...
Verdadeiro é quando vc tem a porta da sua mente, do seu coração e da sua alma aberta, mas sente medo, vergonha e ao mesmo tempo desejo de que alguem venha a te descobrir sem voce nada precisar dizer...nossa falei demais...hahahaha xeru