sábado, janeiro 8

..:: Escuridão - Livro ::..

“Não estou me lamentando por ter nascido numa família de gente meio falida, sem grandes possibilidades econômicas. Mas tenho a convicção de que meu cérebro merece ser educado num lugar melhor do que essa caixa branca que parece um barracão, com seus pavimentos de linóleo verde incrustados de chicletes mastigados e suas paredes escurecidas por anos de brigas, empurrões e insultos.

As salas são grandes e iluminadas por quilômetros de luzes fluorescentes, como gigantescos quartos de um velho hospital, onde cada palavra ecoa com a força de um grito e o branco esmaecido do teto recorda o vazio que cada um carrega dentro de si quando entra naquele lugar. Grandes janelas retangulares tentam trazer para o interior uma luz que muitas vezes faz falta também lá fora, enquanto as novas carteiras de fórmica cinza relembram que um dia você será substituído por plástico.”


Trecho do livro “Escuridão” de Elena P. Melodia. Um thriller de uma escritora italiana que parece que fez bastante sucesso na terra do seu papa. Eu escolhi essa parte porque comecei a rir do sarcasmo da personagem principal, Alma. No início eu achei que não fosse gostar dela, mas aparentemente, ela parece ser uma menina até que bem legal... Vamos ver.

Para saber mais sobre o livro, cliquem na imagem.

Lobinha.


Um comentário:

Little Lois Lane disse...

me conquistou pela capa e principalmente por essa frase do texto:
"o vazio que cada um carrega dentro de si quando entra naquele lugar. " FODA DEMAIS pow!
Vlw
=)
xerux